Deprecated: mysql_connect(): The mysql extension is deprecated and will be removed in the future: use mysqli or PDO instead in /home/sesev917/public_html/ecosbikers.com.br/conecta.inc on line 2
Ecos Bikers - Passeios de bikes em Campinas / Barão Geraldo - Dicas


 

Apoio:

 

PASSEIOS:


Até o momento o próximo está pedal confirmado


Toda Quarta
19:30hs Tolerância 15 min.


Todo Sábado
16:00 hs sem Tolerância


Saída da Praça do Coco clique aqui para ver o mapa do local

Odômetro

Já Pedalamos 1.072,760 Kms! desde 04/01/2012

Depoimentos

Valeu pessoal, gostei muito de pedalar com o Ecos... (Leia Mais -->)

 

AMIGOS:

 

Bicicletada Campinas

Bikers Brasil

Blog Sport Bike

Campinas Bike Club

Domingueiras Bike

Dugomez

Pedro Barreto

 

 

Dicas de Pedal:

A hora de trocar a corrente




Essa é uma dúvida que muitos tem e para a qual já ouvi as mais diversas respostas. Desde quilometragens limites a tempo de uso dependendo de quanto choveu.

A realidade é uma só, qualquer número diferente de 5 mm esta errado. Esta é a forma matemática para afirmar que a corrente deve ir pro ferro velho: 5 mm a mais de comprimento para cada 100 elos.

Colocando de outra maneira, quando a corrente estica, e ela estica, a folga em cada elo for maior que 0,05 mm ela começa a levar junto pro buraco o cassete e quem sabe o pedivela. Qualquer engrenagem com folga só gera mais folga.

Em quanto tempo sua corrente vai chegar a esta folga depende de inúmeros fatores: seu peso, como você pedala, lubrificação adequada, limpeza, clima, etc. Mas basicamente, toda vez que você traciona a corrente ela se desgasta.

Se você é daqueles que gosta de sentir a perna latejando após uma subida, saiba que você gastou mais corrente que seu amigo que girou, girou e girou o pedal. Portanto, não adianta falar que é com 1000, 1500 ou jogar dinheiro fora trocando com 500 km, tem que medir. Cinco milímetros ou mais a cada 100 elos é a hora de trocar.

E assim temos o problema, como medir a corrente? Tirar e botar na parede para contar elos e ver o quanto esticou? Se você tiver engate rápido até pode ser uma para não ter que comprar uma ferramenta. Mas se tiver que tirar pino, esqueça, pois cada vez que você mexe em um elo, ele fica mais fraco. E lembre-se de que em corrente, o elo mais fraco é que manda na vida útil.

Para facilitar a vida existem no mercado réguas especialmente para isso. Elas permitem fazer essa verificação em menos de um minuto e sem sujar as mãos. A Shimano tem a TL-CN40 que você encaixa em dois pontos e se encaixar no terceiro, a corrente já era. As outras mostram valores intermediários. Outros modelos são da Park Tool e de mais duas marcas. Os preços variam de mais de 150 reais, caso da Shimano e Park Tool a cerca de 50 reais, caso da Sheng.

Agora que você já sabe como monitorar sua corrente, pare de inventar ou seguir teorias malucas sobre a hora de trocar a corrente. Basta medir.


Ferramenta da Shimano:



Ferramentda da Park Tool:



Medidor de desgaste da corrente da Sheng:



Fonte: (Ecos Bikers)



Melhore seu Rendimento!!!


--> Verifique a bicicleta. Veja os pneus, freios, marchas, selim, guidão, raios e cabos em geral. E não se esqueça de lubrificar a corrente.

--> Use sempre capacete. É recomendável também o uso de luvas e óculos de proteção.

--> Antes de começar qualquer atividade, alongue-se.

--> Antes de começar qualquer passeio, é importante se aquecer ao menos 5 minutos, para isso basta você pedalar devagar em uma marcha leve, assim você vai “acordando” os seus músculos.

--> Leve sempre com você uma bomba e uma câmara de ar reserva, alem de um jogo de ferramentas

--> Em relação às roupas prefira as de tecidos sintéticos, como lycra, coolmax, supplex e semelhantes. Pois eles secam mais rápido, liberam o suor com maior facilidade e são mais leves.

--> Mantenha sempre uma velocidade segura e procure não andar ao lado de outras bicicletas.

--> Não se esqueça que a hidratação é muito importante em qualquer atividade física.

Fonte: (Terral Expedições)

 

 

Dicas de Ecologia:

Reciclar, por quê?


--> Reciclar é mais do que uma atitude de cidadania e um bom hábito, significa que estamos a proteger o ambiente e a pensar num futuro com qualidade.

--> Valorizar, reciclar e reutilizar os materiais é também uma atitude responsável, utilizando um ciclo de renovação e aproveitamento que protege e preserva o Ambiente.

--> Reciclar embalagens usadas tem as seguintes vantagens ambientais e econômicas:

Poupar matérias-primas:

Pense em madeira, areia, petróleo, estanho e alumínio. São algumas das matérias-primas que servem de base ao fabrico de materiais, a partir dos quais se faz a maioria das embalagens.
É um bom exemplo da importância da reciclagem das embalagens usadas, que se transformam em matérias-primas secundárias provenientes da recolha seletiva: se os resíduos destas embalagens tiverem mais do que uma vida, estamos a poupar matérias-primas virgens.

Economizar energia:

Fabricar materiais a partir de resíduos consome menos energia do que fabricá-los a partir de matérias virgens.
Muitos dos recursos energéticos que se poupam são fontes de energia não renováveis, como é o caso do petróleo.

Reduzir a quantidade de resíduos nos aterros sanitários:

Quanto menos resíduos tiverem como destino final um aterro sanitário, mais anos de vida útil este terá.
Se todos contribuirmos aumentamos a esperança de vida dos aterros sanitários, evitando desperdiçar recursos na construção de novos equipamentos destes.

Assim, só deverão ser depositados em aterro os resíduos que não podem ser valorizados.
É por isso que a participação, de todos nós, na recolha seletiva é fundamental.

Fonte: (Vamos Reciclar...)